O mascaramento do feixe de TC pode reduzir a dose de radiação

O uso de feixes de luz permite uma resolução mais nítida da imagem, pois a parte do 'leitor' que lê as informações do raio-x é capaz de localizar de onde as informações são obtidas com mais precisão.

24 Jul, 2020

Uma nova técnica de tomografia computadorizada (TC) que mascara o feixe de raios-x pode fornecer um método flexível para aumentar a resolução espacial em cortes e também reduzir a dose de radiação para os pacientes, de acordo com um estudo publicado em 23 de julho na Physical Review Applied. A técnica, chamada CT cicloidal, aborda dois desafios, escreveu uma equipe que incluía o autor sênior Alessandro Olivo, PhD, da University College London. "Este novo método corrige dois problemas", disse ele em comunicado divulgado pela universidade. "Ele pode ser usado para reduzir a dose, mas, se implantado na mesma dose, pode aumentar a resolução da imagem".

Cerca de 5 milhões de tomografias são realizadas no Reino Unido a cada ano, enquanto nos EUA, o número anual de tomografias é superior a 80 milhões, observaram Olivo e colegas.

Para resolver o problema da dose de radiação, a equipe desenvolveu a técnica de TC cicloidal, que divide o feixe de raio-x completo de um scanner de TC em outros menores, colocando uma máscara cortada com pequenas fendas sobre o feixe para criar "feixes" (a máscara foi feita galvanizando tiras de ouro sobre uma base de grafite).

Os investigadores moveram um fantasma de varredura composto de esferas de polietileno de uma maneira que imitava a rotação do feixe de raios X que ocorre em um exame de tomografia computadorizada; o método incluía movimento para trás e para frente. O estudo atual comparou essa nova técnica com métodos convencionais de tomografia computadorizada, que envolvem o direcionamento de um feixe de raios-x completo sobre a superfície a ser fotografada. "O uso de feixes de luz permite uma resolução mais nítida da imagem, pois a parte do 'leitor' que lê as informações do raio-x é capaz de localizar de onde as informações são obtidas com mais precisão", afirmou o comunicado da universidade.

A técnica de TC cicloidal pode ser ajustada com alterações na máscara, de acordo com Olivo. "A nitidez da imagem pode ser facilmente ajustada usando máscaras com aberturas de tamanhos diferentes, permitindo maior flexibilidade e liberando a resolução das restrições do hardware do scanner", disse ele.

O novo método de tomografia computadorizada mostra promessa de melhor atendimento ao paciente, disse a autora principal Charlotte Hagen, PhD, também da University College London. "Ser capaz de reduzir a dose de uma tomografia computadorizada é um objetivo muito procurado", disse Hagen. "Nossa técnica abre novas possibilidades para a pesquisa médica e acreditamos que ela pode ser ajustada para uso em scanners médicos, ajudando a reduzir uma fonte importante de radiação para pessoas em muitos países".

Fonte: https://translate.google.com/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://www.auntminnie.com/&prev=search

 

 

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS