Palestra aborda contribuição da medicina nuclear à saúde da mulher

Tema central é o papel diagnóstico e terapêutico da especialidade

09 Set, 2016

 

"A medicina nuclear aplicada à mulher" é o tema da palestra que a médica nuclear Marília Marone, diretora de Ética e Defesa Profissional da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), ministrará na próxima quarta, dia 14, em São Paulo (SP). O evento marca as comemorações dos 55 anos da SBMN. 

 

A especialista vai falar sobre a evolução e o papel da medicina nuclear como ferramenta diagnóstica e terapêutica na saúde da mulher, em especial na assistência às doenças cardiovasculares, câncer de mama e tireoide. 

 

Dos 792 médicos nucleares em atividade no Brasil, aproximadamente 34% são mulheres, de acordo com a Demografia Médica 2015, levantamento publicado pelo Conselho Federal de Medicina em parceria com a regional São Paulo (Cremesp). 

 

O presidente da SBMN, Claudio Tinoco Mesquita, destacou a participação das mulheres na história da Sociedade, a exemplo da dra. Vêronica Rapp Eston, que junto com o marido, dr. Ted de Eston, fundou a entidade. “As mulheres têm contribuído para o crescimento e fortalecimento tanto da SBMN quanto da especialidade no país”, disse Mesquita. 

 

A palestra será realizada às 20 horas do dia 14. Para inscrições, clique aqui

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS