Projeto que apoia o rastreamento precoce do câncer de mama é reconhecido na Câmara Municipal de São Paulo

O projeto Escola no Fleury em parceria com a Escola Paulista de Medicina (Unifesp) reduziu em até um ano a espera pela realização do exame no SUS, e também, adiantou o tratamento de 38 mulheres que tiveram casos de câncer de mama confirmados após a biópsia.

20 Mar, 2019

O projeto Escola no Fleury em parceria com a Escola Paulista de Medicina (Unifesp), que consiste em atender mulheres encaminhadas pelo SUS para o rastreamento do câncer de mama, foi reconhecido pela Câmara Municipal de São Paulo. A radiologista do Grupo de Mama do Fleury Medicina e Saúde, Giselle Mello, coordenadora da iniciativa, foi homenageada pela ação social.

Nos últimos dois anos foram atendidas 352 pacientes que aguardavam pela realização da mamografia na fila do SUS. Os atendimentos seguiram a ordem de prioridade estabelecida após o pedido para exames de rastreamento do câncer de mama, que pode incluir mamografia, mamografia 3D, ultrassom das mamas e biópsia. Todos os exames são realizados em um único dia na rede de atendimento do Fleury Medicina e Saúde, em São Paulo.

De acordo com Giselle Mello, o projeto reduziu em até um ano a espera pela realização do exame no SUS, tendo adiantado, também, o tratamento de 38 mulheres que tiveram casos de câncer de mama confirmados após a biópsia (no total, 95 pacientes passaram por biópsias). Após o diagnóstico, as pacientes foram encaminhadas para tratamento no Hospital São Paulo ou no Hospital Pérola Byington. 

“Esse reconhecimento é uma oportunidade de mostrar o trabalho que fazemos e de conhecer outras mulheres que realizam projetos como este, pois não estamos sozinhas”, comenta Giselle. O projeto integra o Programa de Fellow em Diagnóstico por Imagem do Grupo Fleury. 

No evento promovido pela Câmara dos Vereadores de São Paulo, em 12 de março, foram homenageadas 19 mulheres que se destacam pelos trabalhos que realizam em prol da sociedade, em sua maioria voltados para o público feminino. 

Fonte: Fleury Medicina e Saúde

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS